ECOFRIENDS

ES: (27) 99746-7795

BA: (48) 99102-4322

©2019 by Ecofriends. Todos os direitos reservados.

Buscar
  • Ecofriends

Por que deixar de usar isopor no dia a dia?

Isopor: derivado do plástico, alguns diriam que é mais um resíduo agregando na problemática ambiental enquanto outros diriam que é uma invenção revolucionária no quesito de conservar a temperatura da cerveja do rolê...


Eu diria que a invenção é incrível mesmo, mas, pra variar, nós a tornamos banal e usamos tanto a ponto de ter se tornado uma ameaça para a natureza.


O isopor é composto por 98% de ar e 2% de plástico e tem como nome técnico o poliestireno expandido (EPS).




Apesar de 100% reciclável, o isopor tem um valor pequeno em termos comerciais para a reciclagem, devido à equação peso x volume. Quanto maior o peso dos resíduos recicláveis por menor área, mais atrativo do ponto de vista financeiro. Por ser leve e volumoso as cooperativas precisam de estrutura, veículos e mão-de-obra suficiente para que o processo seja economicamente viável e vantajoso para a entidade e isso não é uma realidade comum.


É por isso que em certas cidades as cooperativas coletam apenas as embalagens de proteção de eletroeletrônicos e não as de comida, pois, além do baixo retorno financeiro, para serem recicladas elas precisam estar limpas e nem sempre existe recurso humano disponível para fazer esta limpeza. Daí a importância de sempre separar resíduos limpos e secos para a reciclagem.


O isopor é usado devidamente no transporte de remédios e medicamentos que precisam ser armazenados em temperaturas específicas, mas usado MUITO indevidamente em todas as bandejinhas de frios do mercado, por exemplo. Seu tempo de decomposição é indeterminado e por ser derivado do plástico tende a se degradar em pequenas partículas virando microplástico, que uma vez no ambiente, podem se agregar a compostos químicos e se tornarem mais poluentes, assim como integrar a cadeia alimentar via ingestão por animais marinhos.


Podemos evitar sua produção excessiva negando seu uso. Como já dissemos aqui outras vezes, nós como consumidores temos o poder de ditar o funcionamento do mercado!


Se não queremos, se não consumimos, eles param de produzir!



Alguma dicas para evitar o uso de isopor:

- Frutas e legumes sem bandejinhas, se seu mercado não te dá essa opção, reclame na gerência e/ou troque de mercado! Frequente feiras com sua ecobag, dê preferencia a agricultura local sem embalagem ;)

- Evite delivery’s. Se quer comer fora, que seja realmente fora. Saia para consumir o alimento na loja ou local deixando a preguiça de lado, assim como o isopor que embalaria esse alimento até chegar em suas mãos.

- Quando for comprar queijo/presunto ou frios de maneira geral, peça no balcão a granel, ao invés de comprar os de bandeja, mas lembre-se de ressaltar o pedido junto com a frase “sem a bandejinha de isopor, por favor”. Ninguém merece ficar acumulando essas bandejinhas eternas em casa, não é mesmo?

- Maquetes ou trabalhos escolares? Esqueça totaaaaal o isopor, use sua criatividade, seja com um pedaço de madeira, reaproveitamento de qualquer outro material ou até quem sabe trazer o assunto para os professores do colégio e sugerir outra forma de avaliação? Não dá pra agredir o planeta para uma maquete que vai ter uma durabilidade mínima. Risque o isopor dessa e ainda dê o exemplo para seu filho(a) e coleguinhas.

- Noite de caldos com família ou amigos? Leve vasilhames apropriados e revezem na hora de lavar a louça. Além da problemática do plástico na natureza, o contato de alimentos quentes com esse material solta químicos prejudiciais ao nosso organismo.

- Devido ao mesmo motivo acima, leve sempre com você seu copinho de café, evitando assim os copinhos de isopor disponibilizados em lojas e afins.


E você, tem outras dicas ou dúvidas de como substituir o uso desse material? Compartilha com a gente!


Por: Lorena Oliveira

8 visualizações